Aparecida Ramos -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos



Deixa lá fora os ruídos

Não precisa me chamar
Deixo a porta destrancada
Podes entrar devagar
Tenho audição sensível
Ruídos me incomodam.

À sombra da amendoeira
Vestida de primavera
Cabelos soltos ao vento
Sorriso largo no rosto
Rosas e jasmins nas mãos
Estarei à tua espera.

Traz teu amor encantado
Como tens me confessado
Em meu colo teu abrigo
Meu rosto colado ao teu
Em minhas mãos tuas mãos
Faremos versos de amor
Sobre as pétalas vermelhas
Salpicadas de jasmins.

Rindo feito crianças
Contaremos  nossas histórias
Ouvindo a melodia das águas
Do riacho que passa ao lado.
Nossos pensamentos e quimeras
Deixemos que escorreguem
No mar de nossas emoções.

Longe dos redemoinhos do mundo 
Observaremos e sentiremos
a poética dança das flores.
Beija-me e aperta-me em teus braços
Sem receio que eu desmaie de emoção,
E me faz sentir a mulher mais amada.
E, em nosso mundo sem fronteiras
Faremos de nosso amor
Um eterno "conto de fadas"!

Porque sinto, amor...
que foi para te amar que eu nasci!
******
Imagem/gifs do Google:

https://www.google.com/search?q=amor+gifs&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwivhaHRtObiAhX3K7kGHbCvDEwQ_AUIECgB&biw=1366&bih=657#imgdii=tT6K35XOn6k0hM:&imgrc=-csnx0I2D4qSsM:



 

 
Ísis Dumont
Enviado por Ísis Dumont em 12/06/2019
Alterado em 13/06/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras