Ísis Dumont -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos


 
Me perco em nossos lençóis

 
Essas paredes falam comigo a toda hora.
Elas exibem nossas fotografias.
A noite derramada sobre o nosso teto
traz a Lua para testemunhar nossos encontros 
e nossos corpos distantes de olhares indiscretos.

Gosto muito de você assim como és...
"descomedido" no derramar das coisas simples
que alguns não sabem ser.
No aroma das flores aspergido em nos lençóis,
atirando os travesseiros  de nuvens de algodão doce
sobre o tapete do quarto.
  
Gosto muito de você assim como és...
possuidor de alguns dramas, manias e mistérios,
quebrando a rotina em nossas noites,
tornando nossa alcova templo sagrado
de quem cultua o amor!
Me prendo mesmo às suas qualidades, que 
se sobressaem a quaisquer defeitos.

Eu gosto tanto de você tocando meu corpo,
revisitando cada capítulo que a vida
não se cansa de reescrever.
Eu gosto tanto... tanto de você assim,
tanto quanto você gosta de mim!
*********
****
***

 
Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 13/10/2018
Alterado em 14/10/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras