Ísis Dumont -  Prosa e Verso
Apenas palavras que a alma e o coração não calam.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

Depois do Abrigo... para onde irei?
 
As dificuldades para saírem dos Abrigos ou das Casas de Passagem, e os desafios dos jovens que são obrigados a enfrentar a vida sozinhos, depois dos 18 anos.
Resultado de imagem para depois do abrigo
Atingir a maioridade, completar 18 anos é o sonho mais aguardado de 'muitos' jovens brasileiros. Parte desse público almeja lutar para realizar sonhos como por exemplo: trabalhar, tirar a CNH, morar sozinhos, poder pagar suas contas, enfim, ter em 'mãos' a possibilidade de conquistar mais liberdade e independência. 
Entretanto, essa realidade está muito além dos jovens 'sem família', dos jovens acolhidos em abrigos.
Para esses, os espaços (abrigos, casa de passagem)  caracterizam-se como lugar de moradia 'definitiva', ou seja, acabam referenciando o próprio lar; um território 'indissociável' do cotidiano da propria existência, onde eles constroem suas identidades. 
Vale ressaltar que, muitos jovens, ao se depararem com o mundo lá fora, acabam se perdendo na vida, entrando pelas vias das drogas, da criminalidade, entretanto, há outros que conseguem caminhar sozinhos, recomeçando e transformando a vida.
********************************
***********************

Resultado de imagem para jovens em abrigo
Depoimento de Elisandra:
“Aqui foi uma oportunidade muito grande de me preparar para a vida lá fora, pois sair de um abrigo não é fácil e aqui eles me preparam para quando eu tiver que sair e caminhar com as minhas próprias pernas. Sair direto para a rua é difícil, pois a realidade lá fora é outra, a vida as vezes te derruba. E tu tem que aprender a lidar com isso”.

No fim do ano, Elisandra irá terminar o 3º ano do Ensino Médio e já faz planos de ingressar em um curso de administração de empresas. Ela ainda sonha em obter a guarda dos seis irmãos e poder dar a eles as oportunidades que os pais não puderam."
"A saída do abrigo por causa da maioridade, num contexto de
ausência de programas de reintegração familiar, de longo vínculo com a instituição e de pouca escolaridade dos adolescentes, vai constituindo-se assim como um momento que faz aflorar as contradições históricas, a falência das políticas de proteção e o não cumprimento da função do abrigo, tal como assegura o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente)."
Fontes de pesquisa:

https://gauchazh.clicrbs.com.br/noticia/2015/08/adocao-as-dificuldades-para-deixar-os abrigos-depois-dos-18-anos
http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid
Imagens do Google.
Ísis Dumont
Enviado por Ísis Dumont em 12/11/2017
Alterado em 13/11/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras