Ísis Dumont -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos

rua_tristeza.jpg

Aquela Rua tristonha

As ruas são planas ,
aqui no Centro
caminho tranquila nas manhãs de verão
ou de outra estação
tenho o 'hábito' de fotografar pelo caminho
uma flor
um passarinho
um criança na fila
comprando pão
pedestres  a passos largos
indo ao encontro dos taxistas.

Mas ao passar em determinada Rua
meu olhar entristece
vejo as imagens
do que foi um dia
tantos dias
várias visitas
conversas tristes.
Lá, quase tudo era dor
decepção
tristeza,
precisava realmente 'humanizar'
para que o viver encontrasse razão,
e deixasse de ser apenas um fardo pesado
de 'obrigação'.
************

Há pessoas que partem deixando marcas  bem nítidas, de sua dor nas paredes do tempo.
Por que há de ser assim?
(...)

isisdumontprosaeverso.net
Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 03/01/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras