Ísis Dumont -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos


jardim_roseiras.JPG

A Roseira e o Raio de Sol

Fim da madrugada,

O amanhecer bate à porta.
Neblina gelada recai sobre o jardim.
Flores respiram aliviadas...
Livres da noite, podem agora sorrir
Para o sol.
No centro, uma roseira recebe
Maior atenção do jardineiro.
Rosas vermelhas...
As  preferidas dos visitantes do castelo.
Um intenso e ousado raio de sol,
Chega trazendo no rosto um belo sorriso
E recomenda carinho especial com uma das rosas que mais chamou sua atenção...
Pássaros multicores entram em revoada,
contando histórias que encantam
as crianças.
A vida ali transcorre em harmonia,
porque há amor em todos
os recantos!

***Isis***


 
Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 19/07/2013
Alterado em 20/07/2013
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras