Aparecida Ramos -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos







tumblr_m0dbi9sKJz1qfm522o1_500.jpg

 
Deslize



Hoje, pela primeira vez 
fui indelicada com meu silêncio,
me pedira, certa vez para pisar de levinho
ser o máximo sutil e não acordá-lo...
Fez questão de frisar que não quer se
aborrecer, que o deixasse quietinho

num canto qualquer e me preocupasse 
em não provocá-lo.

Sofri de insônia...
Não aguentei suportar minha tristeza
tamanha, sozinha em meu quarto.
Por isso o deslize...
Mesmo sem querer, acordei meu silêncio
para dividir com ele o que com
outro alguém...
Seria  impossível!


Isis Dumont

Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 28/03/2013
Alterado em 28/03/2013
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras