Aparecida Ramos -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos

 
               Prática Ultrapassada 
 
 
 
17.08.2011__O_PODER_DA_HUMILHA____O_201419156.jpg



 
Caríssimos (as), não sei se a essa
altura da vida ainda não aprendi
a pensar ou se penso demais...
Não sei se aprendi a "ver" a reali-
dade e não simplesmente "olhar"...,
se "enxergo" demais ou se ainda
tateio no escuro... O fato é que,
tendo aprendido ou não, tenho o
"privilégio" de uma vez ou outra
me deparar com cenas "dantescas"
que se pudesse pagaria para não ver
nem tão pouco saber que ainda existem
em pleno século XXI. Sabemos que
em nossa "sociedade" muitos
poderosos estão no poder (não por
méritos próprios), mas às custas do
voto  de muitas pessoas humildes, de
poucas letras e, portanto de pouca ou
quase nenhuma informação. Alguns
desses "felizardos coronéis" fazem (mal)
uso da "coroa", esquecendo que foram
os pobres que os conduziram ao "trono"
e quando são procurados por aqueles
que não constam em suas "cartilhas"
os tratam  com desprezo e humilhação,
como se fossem pior que lixo, porque...
lixo se recicla e pessoas humildes e
excluídas, se depender desse tipo de
gente, jamais serão "aproveitadas".
Há poucos dias, observei uma
cena deprimente onde uma mulher
(mãe de família), timidamente falava
com uma figura que faz parte direta-
mente do poder político local.
Ela pedia, humildemente uma oportu-
nidade de trabalho. A citada "autori-
dade", se achando um "rei", come-
çou a interrogá-la sobre em quem a
mesma havia votado nas últimas
eleições. A senhora, com a fisionomia
abatida pela vergonha e  injusto interroga-
tório, saiu cabisbaixa sem
nenhuma promessa de trabalho.
Penso que esse não é o papel de
alguém que tem acesso direto ao
poder que está à frente dos destinos
políticos de um município, mas infeliz-
mente ainda é a prática domi-
nante, principalmente nas peque-
nas e médias cidades desse país.
E os pobres... esses são de grande
utilidade para carregar a ban-
deira do partido, vestir a camisa,
lotar as praças e comitês e depois,
votar e eleger aqueles (as) que,
pouco tempo depois da posse
querem vê-los, simplesmente
pelas costas. Esquecendo-se que
nessa vida tudo é passageiro!

Publicação (hoje) em meu Blog:
rosachoqueeoutraqscores.blogspot.com


(Aparecida Ramos)

Ísis Dumont
Enviado por Ísis Dumont em 22/02/2013
Alterado em 23/02/2013
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras