Aparecida Ramos -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos


Fugaz 

As gerações vem e partem
O Sol nasce todas as manhãs,
para se esconder 
no entardecer todos os dias!
E a Terra é sempre a mesma.

O vento vem soprando do lado norte
e no seu giro repetitivo
vai, dando suas voltas, em busca
do lado sul.

Os rios todos têm o mesmo destino,
vão correndo, contornando obstáculos,
descendo serras ou deslizando
sobre planícies até desaguarem 
no Mar, que apesar de cheio,
as águas que chegam
não o fazem transbordar.
Os rios, mesmo chegando ao final
do percurso, continuam sua trajetória.

Será que o  ser humano é capaz de elucidar
todas as questões?
Ou será mesmo que as explicações 
ficam pela metade, porque o homem
não consegue concluí-las?

Os olhos estão fartos de ver, e os ouvidos
fartos de escutar?
Os acontecimentos, outras vezes
se repetirão.
E tudo que foi feito, novamente se fará.
Isso significa que abaixo do Sol,
nenhuma novidade existe.

Ainda que alguém nos mostre algo novo,
devemos lembrar que isso já existiu,
inclusive, bem antes de nós.

Os antepassados foram esquecidos.
E nós, assim como eles,
também não seremos lembrados por aqueles
que nos sucederão!
...

"Que proveito tira o homem de todo trabalho com que se afadiga debaixo do Sol?"
***
Leitura:
Eclesiastes, 1, 4-11


Lindo, sábio e oportuno comentário/interação dessa figura carismática, ilustre e brilhante,
meu querido amigo
Fernando Freire!
Toda minha gratidão a ti!!
Conheçam a página do autor:


25/06/2019 19:51 - Fernando A Freire
Já não há tantas amostras dos meus mestres,
aqueles que traçaram diretrizes para o meu crescimento ético, comportamental e educacional. Eu, apenas um dos seus aprendizes. Compreendi. Aprendi. Ficaram em mim seus ensinamentos, que os desfruto e os repasso a todo momento. Será muito difícil esquecer de quem me ensinou a ler, de quem me ensinou a ser... Como esquecer meus pais e todos os outros meus parentes, que me ensinaram a andar, a amar, a assobiar, a cantar, a mastigar, a escovar os dentes... De quase todos que guardo na memória, guardo ensinamentos, guardo até DNAs que se incrustaram em mim. Sabe!... Tudo seria muito chato se não fosse assim. Afinal, não é em vão que a Terra gira. Giramos todos com ela em torno do Sol e à mesma velocidade. Ora é noite, ora é manhã, ora é tarde... Quando eu pensava que já sabia, um dia descobri que nalgum dia eu não existia. Descobri também que um dia voltarei ao meu não ser, pra matar as saudades, junto com você, daqueles que nos ensinaram a ser.
&&&&&&&&









 
 
 
Ísis Dumont
Enviado por Ísis Dumont em 23/06/2019
Alterado em 10/07/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras