Aparecida Ramos -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos



O mesmo Jornal
 
A sensação era de que talvez precisassem mesmo estarem juntos sentados lado a lado, para compartilhar a leitura do mesmo jornal. Talvez precisassem mesmo estarem juntos sentados na escada, no banco do jardim ou caminhando de mãos dadas... para jogar conversas fora, falar de coisas simples do cotidiano, como há algum tempo não faziam.
Talvez precisassem mesmo estarem juntos para, gradativamente, ganhar confiança, coragem, vencer a timidez e aprender a olhar fixo nos olhos... lugar onde tem certeza que há muito de encantamento, de magia e de verdades... Verdades que jamais foram reveladas, por nenhum dos dois, às outras pessoas.
 
Assim, o Céu lentamente e sem perceber vai tecendo versos nas cores do arrebol... Poemas vão sendo tecidos e costurados como se tivessem a intenção de demonstrar que a saudade que se perde é aquela que se sente sem falar...
Porque há um nome que tem sobrenome e endereço... 
-Com o nome de Saudade.
 
É issso que tenho pra hoje...

********************************
Imagem da Internet.
 
Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 06/01/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras