Aparecida Ramos -  Prosa e Verso
Apenas palavras que a alma e o coração não calam.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

 


A imagem pode conter: 1 pessoa, óculos de sol

SOBRE SAIR DE CENA


É DIFÍCIL ME MANTER TODO TEMPO EM TUA PRESENÇA, QUANDO, DEVIDO A MINHA TIMIDEZ ACABO FAZENDO TANTAS BESTEIRAS...

TUA PRESENÇA ÀS VEZES ME DEIXA SEM PALAVRAS, SEM TATO, SEM PENSAR.
DAÍ VEM MEUS DESASTRES, QUE ME LEVAM A LAMENTAR.
LAMENTO PELO TEMPO PERDIDO OU “MAL” VIVIDO AO TEU LADO.

NÃO SOFRAS QUANDO PERCEBERES QUE SAÍ DE CENA. ACREDITE APENAS QUE É NECESSÁRIO, PARA QUE EU CONTINUE PERTO DE TI.

NÓS SABEMOS O QUANTO SENTIMOS SAUDADES, MAS É ESSA MESMA SAUDADE
QUE NOS MANTERÁ MAIS PRÓXIMOS, MAIS UNIDOS QUE ANTES!

TALVEZ, SAIR DE CENA NÃO SEJA A ATITUDE MAIS CORRETA OU MAIS LEGAL,
MAS CERTAMENTE, DESAPARECER POR UNS DIAS, EQUIVALE A UM EXERCÍCIO DE
PACIÊNCIA E RESISTÊNCIA, ATRAVÉS DO QUAL O NOSSO AMOR
ESTARÁ MAIS “PROTEGIDO” E MAIS AMADURECIDO.

OS VENTOS CONTRÁRIOS NÃO ABALARÃO AS ROCHAS QUE, COM O PASSAR DO TEMPO ADQUIRIRAM RESISTÊNCIA.
isisdumont.prosaeverso.net
Ísis Dumont
Enviado por Ísis Dumont em 02/06/2017
Alterado em 02/06/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras