Aparecida Ramos -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos



Aleatório




Caminhei, em um fim de tarde,
à procura dos versos sentidos
doridos

perdidos em local incerto e não sabido.
Eram retalhos do primeiro poema
(aleatório) que te fiz...
Tarde percebi
o quanto o orgulho embaçou tua visão
e a ansiedade incontida
te fez autor de palavras "mal" ditas.
E meu poema dispersou-se na noite plena de escuridão.
Sobraram apenas soluços abafados nas vielas tristes,
desabitadas e obscuras de meu coração.
*****************************

 
Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 17/08/2016
Alterado em 26/02/2018
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras