Aparecida Ramos -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos



Abaixo todos os muros

Na noite enluarada
Ou nos dias, em todas as estações
Da janela de meu quarto
Apenas uma janela 
Igual a milhares de outras janelas
no mundo...
Eu, filha, profissional, mulher anônima
Mas... irmã, tão irmã de milhões de anônimos/as,
A ponto de sentir na pele
As dores do mundo.
De minha janela vejo um rio correndo
Mundo afora...
Vejo antes do rio uma ponte
Mãos estendidas, encontros possíveis
Alianças, acordos celebrados
Experiências de comunhão.
Abaixo todos os "muros"
Motivos de separação!
*************************

isisdumont.prosaeverso.net

htps://www.facebook.com/Aparecida-Ramos-Prosa-e-Poesia-624275060980685/
 
Ísis Dumont
Enviado por Ísis Dumont em 09/07/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras