Ísis Dumont -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos


Por Quê?

Chuvas caíram à tardinha, tempestuosas
Meus olhos transbordaram
Coração inquieto, acelerado, 
Tentava "entender"...
Postas, as minhas mãos erguidas
Tentei pedir a Deus, resignação
Mas é tão recente...

 
A noite veio breve
O sono, atrasado.
Esperei o alvorecer
Meu olhar, ainda encharcado
Fui banhar o rosto
O sol entrando pela janela.
O beija flor veio e pousou nas flores.
A letra da canção, 
Tocada na casa vizinha,
Disfarça meu sorriso,
Mas não a dor de meu coração.
************************


13256289_1057331317675055_1070957012465907508_n.jpg?oh=0924179e84a3e7eac73582e87a801453&oe=579EEA21&__gda__=1474326916_fe29b4645ef8fc49d83275b30fc0f4ba

isisdumont.prosaeverso.net
https://www.facebook.com/Aparecida-Ramos-Prosa-e-Poesia-624275060980685/
 
Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 18/05/2016
Alterado em 18/05/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras