Ísis Dumont -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos


1937267_990690787672442_1263196101712362218_n.jpg?oh=060cb89c17e1b60e40ff07b2512a0bb1&oe=575EDAC5&__gda__=1466663566_15432f7afbfadaef6568c4e7e2f89ccd

Silêncio

Tudo que vi, ouvi e senti foi o silêncio.
Silêncio nas paredes da noite,
nas janelas das manhãs,
nos poemas feitos durante as tardes,
engavetados pela falta de tuas leituras.
Silêncio nas tuas mãos trêmulas, antes, de emoção,  que as minhas já não alcançam.
Silêncio nas rosas que, em vão aguardavam
teu olhar que se escondeu do meu,
para reaparecer no silêncio que
incrível e tristemente
todas as respostas me deu.
********************************
******
*****************

isisdumont.prosaeverso.net
Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 19/02/2016
Alterado em 19/02/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras