Aparecida Ramos -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos


Marcas do tempo
(O menino de Vila Madalena)


 
O calendário assinalava que era julho de 1956. Seus pais, ansiosos aguardavam com muito amor e expectativa sua chegada. Seria segundo/a filho/a de um casal de pessoas simples, mas, trabalhadoras, dignas e de corações bondosos. Sua mãe, dona de casa, seu pai, pequeno comerciante, o qual, posteriormente passou a trabalhar como corretor de imóveis. O dia 28 daquele mês, com as bênçãos do Criador, trouxe ao mundo o menino que a partir de então, formava 'par' com a irmãzinha mais velha. O menino recebeu o nome de Paulo, por sugestão de seu pai e, em acordo com sua mãe, dona Antonia, os quais, seguiam os ensinamentos da Igreja Católica.  Paulo cresceu, se desenvolveu como uma criança qualquer de sua época. Era muito esperto, inteligente e facilmente fazia amizades com as outras crianças do bairro. Ainda criança, manifestou o desejo de trabalhar, tendo recebido o consentimento dos pais, foi engraxate, jornaleiro e vendedor de pastéis. Orgulhosamente exibia (perante seus pais) o dinheiro que ganhava com seu proprio esforço, e recebia elogios e conselhos de seus genitores. Sua inteligência e vivacidade ainda criança, permitiu-lhe que ajudasse o pai nos negócios da corretora. Paulo sabia conquistar os clientes, e preenchia  corretamente (à mão) e com rapidez os recibos, deixando as pessoas admiradas. Aos doze anos ganhou de presente (do pai) um automóvel. Em pouco tempo aprendeu a dirigir com um amigo da família. Cursou (com muita dedicação) a educação básica (antigo ensino médio) e, aos 17 anos conseguiu ingressar no primeiro emprego em um frigoríco, lá mesmo no Bairro.  Uma ano e meio depois, com a ajuda de um tio, passou a trabalhar em uma  renomada Churrascararia, na capital paulista. Paulo casou-se aos 20 anos de idade e constituiu uma família linda, é pai de quatro filhos, sendo também avô/bisavô de cinco netos e dois bisnetos, o que, para ele é motivo de  muitas alegrias e felicidades. Seu antigo sonho era ser advogado, mas a vida lhe preparara outra profissão. Atualmente, Paulo  é garçon, trabalha há  28 anos, sendo 18 em um mesmo Restaurante. Especializou-se no preparo de molhos e é também profundo conhecedor de carnes e seus preparos. O Chef, respeitado e 'famoso' por suas habilidades gastronômicas, serve gentilmente e com simpatia a todas as pessoas, incluindo muitos artistas e demais pessoas famosas do mundo 'televisivo'. Paulo teve várias participações em programas de TVs, gravação de uma novela, onde  apresentou  vários de seus pratos culinários.
Bem mais que um garçon dedicado e responsável, Paulo é uma pessoa feliz, muito humano, ama a Deus, à família e ao próximo, e não mede esforços quando se trata de ação solidária.. 
************************************
*********************



 
Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 15/11/2015
Alterado em 09/07/2017
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras