Ísis Dumont -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos


Resultado de imagem para o que restou de nós dois



De tudo que nós vivemos
 

De tudo que nós vivemos
restou uma foto na sala,
um caderno, alguns rascunhos
de versos que já não falam.

De tudo que nós vivemos
restou a desesperança
um buquê de rosas murchas
no vaso de algumas lembranças.

De tudo que nós vivemos
restou a decepção
do amor não merecido
fruto de uma ilusão.

De tudo que nós vivemos
restaram as noites de insônia
meu olhar triste no espelho
causa de minha vergonha.

De tudo que nós vivemos
restou meu rosto sombrio,
sem você sei que não existo
vejo a vida por um fio.

Se um dia eu te encontrar
saberei se estás feliz
se não sente nenhum remorso
por me fazer infeliz.
************
*****
Obrigada, Aninha (bailune) por me inspirar: "De você"!










 
Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 03/11/2015
Alterado em 03/11/2015
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras