Aparecida Ramos -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos



080.jpg

Encontre-me
 
Já cheguei, embora na planície dos versos.
Um dia (se não vieres) chegarei sem eles 
num voo
(propositadamente) não planejado.
Para te ver, irei além, se necessário for.
Cruzarei fronteiras, até no meio da noite,
sem temer  turbulências nem tempestades.
 
 
A poesia faz de mim verso desbotado,
Céu 'desenluarado', outras vezes
Estrela cadente a caminho de 
uma terra
imaginária.
Pode parecer loucura, mas uma
loucura sensata.
 
Meu poema tem passaporte para voar.
Livre de bagagens e bugigangas,
Passeia nos convés dos navios,
Outras vezes, circula despreocupado
em meio à tripulação na 'ponte aérea'
a caminho do nada.
 
Posso ser árvore vestida de versos,
Quando as folhas, por alguma razão
evaporaram junto à
tempestade.
Posso ser a rosa esquecida no deserto,
trazendo nas mãos, na alma e no coração
alguns sonhos e, quando estamos distantes,
a dor da saudade.
Encontre-me aqui, na estação florida onde canto para ti meus versos de amor!
**********************************
*********************
***********
*****
Teus versos vestem meu sorriso de brilho e perfume que lembram o anoitecer e o alvorecer 
ao lado teu.
Nem tente entender, porque
sendo amor...
basta tão somente viver.
isisdumontprosaeverso.net
IMG_20150619_100026.jpg
Durante a caminhada numa manhã
de junho/2015.

 
Ísis Dumont
Enviado por Ísis Dumont em 19/06/2015
Alterado em 30/01/2017
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras