Aparecida Ramos -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos


flores005.gif
 

Fina Flor



És fina flor dos sonhos que guardei;
Em mim desabrochastes milagrosamente,
Teu perfume a embriagar-nos, espargiu-se
Sobre os lençóis alvíssimos de puro linho.

 
 
Encantados  e por instantes paralisados,
Embevecida estava eu nos braços teus,
Eu nunca havia visto em outros olhos,
A beleza e a ternura que há nos teus.


 
Às vezes "murmuro" comigo mesma,
Como pude colher o néctar dessa flor!
Entre tantas espécies, só uma rara,
Ao abrir-se para mim em noite calma
Trouxe paz e o despertar desse amor
Tão lindo e infinito!


 
Entre meus seios permiti que descansastes,
N'eles deixastes teu perfume inebriante;
Voa distante o olhar de minha alma, trazendo
Numa canção a melodia dos amantes,
Embalada nos versos d'amor que "a" 
mim fizestes.
*******************************

beijo%2Bflor.jpg

************

images?q=tbn:ANd9GcT6sQNsGPpAD9F4_7q1aCLUObVowPdpUPl8a57VT7soZuvswmJC
 





 
 
Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 13/02/2015
Alterado em 16/02/2015
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras