Aparecida Ramos -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos

images?q=tbn:ANd9GcSYaFM75Si8qdluR66rI7okrhjFlfVPord3RAymb97CeV5EtDA9

De Malas Prontas


Separei minhas roupas e demais objetos,
Peguei documentos e junto algum dinheiro
O suficiente para passar, quem sabe,
Até o mês inteiro;
Tudo está guardado em local "secreto"

Lá no meu trabalho fiz alguns "serão",
Tenho responsabilidade,
Quis pôr tudo em ordem e
Não correr o risco de deixar  
Meu chefe e meus colegas na "contramão'.

Há seis meses (ou mais) liguei para o hotel,
E fiz a reserva, não poderia esperar
O dia da chegada, talvez não encontrasse
Vagas em um lugar decente 
Para me hospedar.

Estou de malas prontas,
Coração eufórico, batendo feliz...
Me visto de sonhos, ensaio uma canção,
Na alma um poema desses que enternece,
Nas mãos a ternura, nos lábios uma prece.

Se alguém me perguntar
Qual será meu destino,
Não irei responder, quero que seja
(em mim) um segredo,
Por isso não conto,
Talvez... quando lá chegar
Farei uma ligação
Na qual falarei tudo sobre a  viagem,
Mas não me peguntem nada
sobre meu retorno...
Dessa vez não tenho pressa,
Sei que existe um "poema" (lá) 
a minha espera...
Na rua das palavras, número da alegria,
Bairro da saudade, no lindo e aconchegante
Solar da primavera.
***********

2Q==






 
Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 09/01/2015
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras