Aparecida Ramos -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos

0.jpg
A Menina e o Poeta
 


Ela nascera e crescera ali mesmo na cabana próximo ao vale encantado; lugar mágico, atraente, encantador... Lá onde nascem e florescem os melhores sonhos, também nascem, crescem e florescem muitas espécies de aves, pássaros e "flor". 

O poeta, um cara bem apessoado, simpático, amável, fino, educado, vindo de outras bandas...
Viajante nato, desses que não se "fixam" em lugar algum. Certo dia, por ironia do destino sentiu-se perdido em meio ao bosque das borboletas... Por sorte, ao cair da tarde foi encontrado pela jovem que após tomar um susto, ao ver em sua frente aquele desconhecido, depois "dele" apresentar-se e explicar-lhe o acontecido, ela resolveu chamar seus pais que lhe ofereceram abrigo.
Inevitável foi aqueles olhos meigos, doces e lindos não tocarem, de imediato a alma daquele jovem poeta aventureiro.
A menina, que jamais sonhara amar alguém, pois vivia ocupada demais com sua gente e as atividades próprias da vida campestre, sentiu-se atraída por seu hóspede, aquele estranho visitante que parecia-lhe haver aterrissado numa nave espacial no meio das árvores, sem saber qual rumo teria que tomar.

Ao perceberem o amor entre os dois, seus genitores cuidaram logo de conversar sobre a filha. Não foi difícil compreender que o poeta era um homem de boa índole. No entanto, o que os dois não contavam era que, jamais poderiam viver juntos, porque...
a menina, desde seu nascimento havia sido consagrada aos deuses. Seus pais juraram que a mesma viveria toda sua vida a serviço de sua gente, naquele lugar... Portanto, não poderia com o poeta se casar, nem tão pouco na cidade grande iria se acostumar.
A menina chorou e ainda chora rios de lágrimas e jurou ao poeta, jamais amar outro em seu lugar...
O poeta, coitado, desolado, certa madrugada pegou sua mala e partiu sem dizer palavra alguma, para não mais vê-la, sem remédio, sofrer e chorar.
******
Simplesmente uma mistura de fantasia mais umas gotinhas de realidade.
********
Ísis Dumont
Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 26/12/2014
Alterado em 31/12/2014
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras