Aparecida Ramos -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos


 
Ser apenas pássaro


Anoitece e minha inquietação aumenta,
Sonolenta, tento encontrar o meu eu, perdido
Em algum lugar onde deixei minha esperança;
Lá também depositei parte de meus sonhos.
 
A inquietação toma conta de mim,
Ando tentando descobrir o por quê
Das minhas maluquices...
Preparo-me para um vôo junto ao vento,
Que me levará a dar a volta pela
superfície do horizonte...
 
Sinto-me atraída para o lugar onde guardei
Meus segredos... há ainda algumas dúvidas,
Não sei se te deixei a me esperar ou...
Será que sou eu quem te espera?

Tudo aconteceu na primavera,
Ouvi de ti, tantas verdades e mentiras,
Delas alimento tuas lembranças e saudades.
Ai, que vontade de ser apenas pássaro,
para v
oar, voar, voar...
Até sumir no firmamento,
e assim tentar deixar de chorar, cessar
essas lágrimas, razão do meu  sofrimento.
****************************************************

Inspiração em "Não tenho o segredo das folhas" da amiga querida poetisa Dalva Lucia, a quem agradeço a partilha maravilhosa!
Ísis Dumont
Enviado por Ísis Dumont em 28/01/2014
Alterado em 29/01/2014
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras