Aparecida Ramos -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos


AINDA NÃO LEU?
 




Costumava deixar junto à cama, pequenas mensagens, declarações de amor... do amor tantas e tantas vezes repetido, ainda assim não cansava de reafirmar isso para o amado. Sabia que ele adorava... Naquele dia, tudo estava aparentemente normal. De repente, ao adentrar no banheiro, viu algo muito estranho. Ele, que sempre chegava do trabalho uma hora mais cedo, foi surpreendido com a mensagem escrita em um guardanapo, com letras garrafais, de batom escuro, exposta no box:
"Não me procure, será em vão. No percurso há riscos enormes, abismos terríveis nas margens do caminho. Lá onde estou não há frestas ,nem janelas, está lacrada a única porta... Não leu em minha lápide? Estou morta!"


Z
*******************************************

 
Isis Dumont
Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 28/10/2013
Alterado em 28/10/2013
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras