Aparecida Ramos -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos


Lágrimas Desintegradas


Depois das últimas torrentes
no século passado,
O coração ordenou que 
As lágrimas permanecessem
Unidas, agrupadas igual cacho de uvas.
Durante anos,  se seguraram, seguindo à
risca o comando do coração.
No entanto, forças estranhas surgiram,
Repetinamente e do nada,
Tempestades desceram com força
Avassaladora e como numa avalanche,
Desintegraram todas as lágrimas
Que nunca mais pararam de cair.
 
Aparecida Ramos (Isis)
 
Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 27/09/2013
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras