Aparecida Ramos -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos


DSC01471.JPG


Suntuoso Edifício,


Suntuoso...
nem sempre em aspectos 
físico, mas pelo que representa na sociedade,
apesar de muitas vezes não fazer valer essa representatividade.

Sombrio, silencioso, onde paredes se calam
perante injustiças,
onde teto não enxerga, nem assoalho acolhe
"desfavorecidos".

Lugar onde se fala pouco, só o necessário,
mas às vezes há quem fale muito e há quem fale quase nada ou... se cale, por medo  de perder muito mais.
 
Lá abriga o poder...
Poder de casar,
de conciliar,
de separar
o que não dar mais.

Poder de unir, às vezes o útil ao desagradável.
Poder de prender,
de libertar, nem sempre "inocentes",
poder de condenar, nem sempre "culpados".

É lá onde muitas vezes,
quem deveria ficar, sai pela 
porta da frente,
triunfante, enquanto os "livres"...
permanecem acorrentados.

Há os que chegam angustiados a esperar
resultados, desconfiados.
Mas há quem chegue com riso
mascarado, olhar tranquilo, cinismo à
mostra; garantia de
-êxito antecipado.

***Isis***

Inspiração em uma das minhas viagens, acompanhando uma pessoa para tentar resolver
questão judicial.


Bom dia!!!
Adoro suas visitas!!!
Beijos e carinhos para seu coração!
Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 20/09/2013
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras