Ísis Dumont -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos



Quarto_Escuro.jpg

 

A Dor Que o Sonho Esqueceu


É inevitável essa sensação depois de um sonho
que igual fumaça se esvai...
Tentei segurar com todas as minhas forças,
mas foi inútil...
Veio a noite maldita, resmungona, traiçoeira e o levou
sem ao menos esperar que eu concluísse
a embalagem, esquecendo que minha dor
pudesse ir junto!

Sozinha em meu quarto ligo o som para
disfarçar meu choro...
Há outras pessoas em casa e não quero
que me vejam em lágrimas,
jamais iriam entender...
Afinal, minha saúde vai bem, obrigada!

Sinto vontade de fugir de tudo e de todos.
Tento resistir na esperança de me encontrar...
Sim! Porque olho no espelho e não me reconheço.

Procuro  e não me encontro...
-Onde foi parar aquela mulher?
Onde estará a mulher que conquistou admiradores(as)
pelas vezes que, com bravura e determinação
venceu adversidades,
inúmeras peças que a  vida lhe pregou?

Do sonho lindo outrora vivido, restam apenas algumas digitais sobre cacos espalhados pelo chão, e uma
pequena chama de esperança
acena para a capacidade de aos poucos
voltar a sonhar e a vida...
ressignificar!


Hoje quando minha tristeza é mais forte
do que eu!


images?q=tbn:ANd9GcSgYl1wpiwhQLJ2o1E5funNnFPL3hGpRKqmiaOplo7ZY2kzye5HlvHHRKQ4

****************

images?q=tbn:ANd9GcSEjhRYQT9xFmvBXel3fYYpfPoODWM_B9fdPaVKcEoPsB3Di6Ej
É uma honra ter você aqui! Muito obrigada pelo
carinho e amizade!
Beijos e abraços carregados de ternura, e desejos
de uma semana hiper feliz!!!

***Isis***
 
 
 
Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 16/07/2013
Alterado em 16/07/2013
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras