Aparecida Ramos -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos



EVALDO DA VEIGA-Um Anjo Poeta Entre os Demais




No dia 18/11/2012, ele escreveu sua última obra poética aqui na terra. Talvez nem imaginasse que se despediria de seus inúmeros leitores com palavras assim!
Meu Deus, basta ir na página/recanto do poeta, para ver que tantas pessoas ainda comentam e o convidam para ler seus textos! São 120 comentários só nesse Texto (abaixo). Nem sabem que desde o final do ano passado ele fez a grande e última viagem.! Certamente convidado a compor n'outra dimensão, auxiliado por um exército de anjos celestiais e inspirado pela beleza e pelas cores das obras que neste mundo não nos é permitido ver, com a visão restrita e limitada que possuímos.

Eu não era sua leitora presente como tantas pessoas foram ou ainda são, dada a sua vasta obra aqui publicada: 952 Textos, com 310 518 leituras! Lembro-me que faz tempo, ele comentou alguns dos meus textos e eu retribuí. Mas não nos visitávamos. Lamento por isso! Entretanto, recordo-me também de há um tempo atrás haver recebido vários e-mails de Evaldo, contendo textos/poesias, com imagens e link para que eu acessasse. Ainda sem ter o hábito de visitá-lo, ele insistia em indicar suas obras em meu contato.

Fiquei muito triste quando só recentemente soube do ocorrido. Foi há mais ou menos uma semana que deixei comentário na página de minha querida amiga Edna Pessoa (Natal/RN), e fiz uma observação relacionada a sua ausência nas postagens. Ela escreveu-me por e-mail, falando da morte do Evaldo e de sua dor. Esta seria a razão maior de sua ausência no Recanto. Eles eram muito amigos!
Que mais posso dizer?
Que o grande poeta/Escritor Evaldo da Veiga encantou seus leitores com a sensibilidade de sua alma, através de sua escrita sensível, linda, própria de um homem profundamente humano e de alma apaixonada.

Que sua alma descance em paz!
Que na outra vida ele encontre a serenidade que esse mundo não oferece! E a luz de Deus brilhe eternamente para ele!
Amém!

Não deixem de ler e refletir "Sonho-Ainda Sonhado" sua última criação poética, a qual peguei em sua página, a fim de prestar-lhe esta Homenagem!

***Isis***
  14/07/2013 16:47
Queridos e amados leitores/poetas recantista! Tenho em minha página uma Homenagem publicada hoje, à memória do poeta que tão bem soube conquistar e encantar seus leitores! Convido-os a ler e comentar. Quem sabe, deixando algo mais sobre Evaldo, que eu não tive tempo de conhecer ou descobrir! Ele não está mais entre nós! Observo que muitas pessoas ainda o convidam para visitar suas páginas... Foi este o motivo de vir até aqui deixar-lhes este comentário! Recentemente quando soube, senti muito sua perda, mas os desígnios de Deus só a Ele pertence! Nós somos apenas pobres inquilinos neste vasto mundo de infinitas contradições apesar da beleza existente no meio da selva! Paz e bem a todos! E para Evaldo da Veiga, nossas orações e eternas saudades!!!!!!!!






SONHO - AINDA SONHADO

Já sonhei tantos sonhos lindos que não aconteceram
  Quantas quimeras, algumas com caras de Deusas
Foram sonhos e quimeras mil que não findam, nunca
  Ergui castelos que pensei firmes, sólidos, e ruíram
     E hoje no teu olhar embriago-me de emoção
 Com sofreguidão, esperança, aguardo um final feliz

  Tuas palavras de amor, tuas emoções lindas, são
      Poemas sublimes que saciam meus desejos
   Além de físicos, místicos que continuam sonhos
  Teu sorriso confiante me embevece e me envolve
   Faz-me sentir mais vivo e reconfortado das dores
    Novamente sonhador vou caminhando ao delírio

 Sorrio e canto aos ventos, beijo tua boca distante
     E caminho em campos imaginários onde vivo...
    Vendo as flores se abrirem na caricia dos ventos
        Esperando que um destino mau não venha
       Nem sequer perto desse novo castelo divino
        Onde habitamos um novo e bem lindo amor

       Hoje redivivo estou, alegre e bem contente
      Minhas ilusões se materializaram e estou feliz
       Nada mais existe que me martirize, faça dor
        Meu coração está quieto, bem apaziguado
        Vivo em uma fascinação acariciante e linda
           Se a morte vier agora, me levará feliz


 
Evaldo da Veiga
Aparecida Ramos(Ísis Dumont) e Evaldo da Veiga
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 14/07/2013
Alterado em 15/07/2013
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras