Ísis Dumont -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos


Só Mais Um Pranto


Lá fora a chuva cai sem cessar... 
Plantas e flores no jardim estão um charco! 
O terraço está tomado por um tapete aveludado

de verdes musgos...
Precisa cuidado para não escorregar! 
A praça está deserta, adultos e crianças 
estão recolhidos 
em casa ou em outros espaços.
Os bancos estão molhados e sujos pelas 
flores caídas com  excesso 
de ventania...
Diversão alí, só quando o inverno 
se despedir.
É a primeira vez que não me permito sair para
ver a chuva caindo, lavando a calçada, lavando a rua...
Hoje não me reconheço.
Peço para ninguém me convidar pra sair.
Preciso viajar em busca de mim.
Meu “eu” não está mais aqui, faz algum 
tempo que percebi!

Ausentou-se sem me dar satisfação.
Pensa que é independente!

Sonho com o dia em que não volte mais a viver essa
sensação de desencanto, de angústia.
Há um tormento em cada canto onde meu
olhar alcança.

Por isso, eu peço, imploro:
Deixe-me prantear o sepultamento...
da última roseira

assassinada por um ousado pé de vento!

Isis

 
Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 28/06/2013
Alterado em 29/06/2013
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras