Ísis Dumont -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos



abandonado%2Bpela%2Bjusti%25C3%25A7a1.jpg



Oi!

 
 
Tudo bem com você?
Está só, por aqui?
Cadê todo mundo?
Ah! Entendi!!!
Você vive sozinho!
Mas...  por que essa carinha triste?
Vai, me conta!!!
Quem foi que te machucou?
Não chora!!!
Assim fico triste e choro com você!
Pode falar! Sou confiável e sou sua amiga!
Sim! Entendo você!
Não fique mais triste!
Você não está só!
Foi para isso que vim até aqui!
Quero estar do seu lado!
Vou te fazer companhia!
Quero te oferecer meu abraço verdadeiro!
Meu beijo!
Meu sorriso amigo!
Quero afagar seus cabelos!
Quero fazer brotar nesse rosto lindo
Todos os sorrisos possíveis!
Sei que há muito tempo
Você não tem alegrias!
Se posso ficar com você?
Não!!! Lamentavelmente, não!!!
Mas isso não significa que vou te esquecer!
A partir de agora, frequentemente
Visitarei você!
E se atrasar um dia,
Está aqui meu cel.
Pode ligar!
Pode ser também a cobrar!
Mas... lembre de uma coisa:
Eu vim também para te dizer
Que a vida é bela!
Que o mundo não acabou!
E que você é muito importante
Para Deus!!!
Que Ele te ama!!!
Deus é louco por você!
Parafraseando Padre Fábio de Melo!
Então, vamos sair?
Vamos até a Igreja, agradecer
O milagre da vida?
Ótimo!!!
E depois?
Vamos até o parque ou
Passearemos no bosque!
Respiraremos ar puro!
Jantaremos num lugar tranqüilo!
E acompanharei você até em casa.
E antes do final da semana
Nos veremos de novo!
Agora, vem cá!
Me dar um abraço!
Calma!!! Não começa a chorar outra vez!
(Risos...) Também não precisa agradecer!!!
Sou sua amiga!!!
Fica em paz!!!
Deus cuida de ti!!!
Boa noite!!!

Isis
Em: 28/11/2012, às 14:56h (hora de Brasília)
Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 28/11/2012
Alterado em 16/12/2012
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras