Ísis Dumont -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos



 CÓDIGO DO AMOR



"Amai o próximo como a ti mesmo".

Mas... quem é o próximo?Propositadamente falta-nos essa definição, porque a resposta inclui todas as raças, as diferentes culturas, todas as religiões. A única definição é para quem deve decifrar o código do amor: "amar como a si mesmo".

Há muito que se refletir sobre tanta sabedoria!




"Há milhares de jovens nas universidades destituídos de sensibilidade, com traços marcantes de psicopatias. Tem cultura acadêmica, mas não são solidários, tolerantes, altruístas; ao contrário, são egoístas, radicais, sectários. Desconhecem o código da família humana. Se um dia dirigirem sua nação, cometerão atrocidades, não se importarão com as necessidades dos outros".

Uma criança (meu primo), 8 anos, residente no Rio de Janeiro, tem em seu quarto todos os brinquedos (caros) que utiliza e que não precisa utilizar ou nem tem tanto tempo disponível por conta dos horários que fica na escola. Possui também celular (mais moderno), computador com internet, jogos à vontade, etc, etc, etc. Seus avós, uma tia e um casal de primos (também crianças) foram da Capital João Pessoa (Paraíba) para visitar aquela família. E para surpresa de todos, principalmente dos que chegaram, o garoto não demonstrou nenhuma vontade ou disposição para sair do quarto,  abrindo mão de seu "mundo"  para brincar com os primos, curtindo assim um pouco a presença daquelas visitas, inclusive dos avós que lhe amam tanto. Nos momentos em que a família saiu para passear, ele também fez questão de permanecer no quarto entre seus brinquedos e jogos no computador.

Fiquei preocupada (ontem) quando minha prima (que é a avó) me falava essas coisas. Ainda falei para a mesma que isto é sério, que influi na personalidade, no desenvolvimento daquela criança. Que valores ele vai estar no futuro, atribuindo às pessoas? Que importância terão em sua vida?  

Parafraseando as palavras do Mestre Augusto Cury, que nos diz:
"Estamos ensinando as crianças e adolescentes a conhecerem as entranhas dos átomos que nunca verão, mas não o seu complexo planeta psíquico. É preponderante ensiná-los a conhecer seu psiquismo, bem como os códigos para deixarem de ser vítimas dos traumas da infância, das perdas da adolescência, das frustrações da vida adulta".

"Quanto pior for a qualidade da educação neste século mais importante será o pael da psiquiatria e da psicologia clínica. Não tem tido elas papéis em franco processo de crescimento? Muitos não sabem decifrar o código para falar de si e reconhecer seus erros é altamente relaxante, reconfortável, agradável. a sociedade nos estimula a sermos deuses, mas tentar ser um deus perfeito e intocável é altamente desgastante e psiquicamente deprimente.

Lembre-se que os tranquilizantes podem diminuir a agitação psíquica, mas não produzem a tranquilidade existencial. As técnicas psicoterapêuticas podem expor as causas de nossas mazelas, mas só nós podemos mudar nosso estilo de vida. É preciso decifrar os códigos da inteligência para cumprir esses nobres objetivos".

 
Aparecida Ramos(Ísis Dumont) e Augusto Cury
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 09/11/2012
Alterado em 09/11/2012
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras