Aparecida Ramos -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos



1saj.JPG


Se Não Houver Amanhã
 
 

Se não houver amanhã...
Vou acordar me despir,
Nu na estrada caminhar,
Na cachoeira me banhar.


Desnuda de preconceitos.
Oh! Amor da minha vida,
Vou saciar teus desejos... 
Nas noites de amor sem fim
Te sufocar com meus beijos!

 
Se não houver amanhã...
Quero Contigo ficar,
Perder-me em Ti...
Teu Amor desfrutar!


Quero ser tocada por tuas mãos.
Entre as paredes de nosso quarto
A nudez do teu corpo admirar...
Envolver-me em tuas carícias.
Em delírios matar tua fome de amar! 


Se não houver amanhã...
Vou colher flores, entregar,
Seu nome n’alma tatuar,
Correr, sorrir, saborear.


Nossos corpos entrelaçados,
Saciados nessa intensa paixão,
Respiram perfume da mais bela flor...
Nossos desejos transbordantes 
Pedem mais uma noite de amor!


Se não houver amanhã...
Quero 00:00 hs esperar,
Com Você partir, dividir...
Último beijo paladar,


Os ventos da madrugada
Estarão se revezando
Pra nossos corpos banhar...
Serei tua eternamente.
Amor... viverei só pra te amar!


Se não houver amanhã...
Vou suas mãos segurar,
Nosso Amor sobreviverá,

Pra sempre vou te Amar


Maurício de Oliveira/Isis Dumont

Muito obrigada ao querido poeta e amigo Maurício de Oliveira, por partilhar comigo tão primorosos versos nesse Dueto. Fico muito feliz em ter a marca de seu talento abrilhantando minha página. Que Deus o abençoe e ilumine sua trajetória, Maurício!
Beijosss e carinho.
Isis...

 

Aparecida Ramos(Ísis Dumont) e Maurício de Oliveira
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 29/09/2012
Alterado em 08/03/2013
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras