Ísis Dumont -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos



RELÓGIO ATRASADO


horavioverao.png


Relógio atrasado.
Ajustes alterados.
Ponteiros desencontrados.
Tempos desperdiçados
Num caminho sem volta,
Cujas cenas estão mortas.

Relógio atrasado.
Sentimentos feridos.
Olhares tolhidos.
Mente atrofiada.
Amor não vivido.
Pele sem sentido.

Relógio atrasado.
Lágrimas em ebulição.
Rosto deformado.
Noites de suicídio.
Dias sendo velados.
"Gritos" não ouvidos.

Relógio atrasado.
Encontros desmarcados.
Programas desfeitos.
Um sentir sem sentir.
Um fazer por fazer.
Um "amar" sem prazer.

Relógio atrasado.
Sentinela dormindo.
Chuvas invisíveis.
Emoções foram extintas.
Desejos impossíveis.
Bocas famintas.

Relógio atrasado.
Tarde demais...
Você nem reparou.
Perdeu a noção. Eu sei!...
Ontem passou.
Amanhã ainda não chegou.
Hoje é tarde demais...
Para me chamar de amor!


Isis Dumont
Comentários pendentes retribuirei amanhã.
Beijooooos com carinho, sempre!

Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 24/08/2012
Alterado em 24/08/2012
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras