Aparecida Ramos -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos




estrela.jpg


CAI A TARDE, VEM A NOITE

Salmo 30 (29) 

 

Refrão:   Cai a tarde, vem a noite,
           A tristeza, o pranto, a dor;
          De manhã renasce o sol,
          Novo dia, alegria!



1. Senhor,/ grandes coisas direi eu de ti,
   Porque/ me livraste e não permitiste
   Que os maus/ rissem, fazendo pouco de mim!

2. Senhor,/ eu por ti clamei e me curaste;
   Minha vida/ do lugar onde os mortos residem,
   Só tu/ me tiraste e me libertaste!

3. Cantai,/ santos todos, daí glória ao Senhor!
   Sua raiva/ é um momento e logo acabou;
   Bondade,/ toda a vida perdura o amor!

4. Seguro,/ eu dizia: Jamais temerei!
  Favor,/ me cobriste de honra e poder.
 Teu rosto/ escondeste e eu me apavorei...

5. Piedade/ a meu Deus eu estou a implorar...            Vantagem,/ por acaso, na morte haverá?...
  
 O pó/ dos meus ossos irá te louvar?!...

6. Senhor,/ piedade, vem me socorrer!/ minha dor/ e   o meu pranto mudaste em prazer;
  Teu nome/ para sempre eu irei bendizer!

Da: Net

 

Autor não informado
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 21/07/2012
Alterado em 21/07/2012
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras