Aparecida Ramos -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos

COMO UMA BRISA

405967_331624820195382_100000436015604_1192061_1008088760_n.jpg

Como uma brisa suave, terna, deslizante...
Você chegou e entrou em minha casa sem
pedir licença.
A porta estava aberta, nem precisasses chamar...

Eu estava descansando, tranquila, refletindo...
Era o final da tarde. Adoro apreciar o vai e vem dos passarinhos e dos pequenos insetos
tentando se agasalhar.

Estava a pensar na vida, em quantos
momentos não vivi... nem me vi assim...
com tamanha liberdade para olhar pra
dentro de mim.

Fostes agraciado com o maior dos meus abraços.
Ocupastes o meu espaço e hoje permaneces...
igual um rei,
presente no trono e feliz, porque em meu
reino, desfrutas
de uma nova aurora, onde luz, amor, magia e encanto dominam...
Dão as ordens, ditam a última palavra...
E nesse reino que também é teu... há muito
de mim.

Isis Dumont
22/04/2012, às 13:29h






Ísis Dumont
Enviado por Ísis Dumont em 22/04/2012
Alterado em 22/04/2012
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras