Aparecida Ramos -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos



QUANDO LEMBRARES DE MIM


Nas tuas frequentes idas e vindas na certa lembrarás de mim. Tudo que vivemos foi grande e belo de mais para passar desapercebido.
Nem o tempo nem o vento consegue dispersar lembranças tão profundas assim.
Quando lembrares de mim quero que sintas ainda o toque de minhas mãos nas tuas, em teu lindo rosto, nos afagos aos teus cabelos e em teu corpo inteiro...

Também não deves esquecer as declarações de amor verdadeiro que juntos, olhando nos olhos nos permitimos fazer.
Quando lembrares de mim, se for possível, se estiveres sozinho peço-te que ouças e até cante as canções que eu mais gosto e que juntos ouvíamos tantas vezes e que por mim aprendestes a apreciar.

Quando lembrares de mim quero que saibas que o meu encanto permanece. Que o meu grande amor permanece embalado na mais fina porcelana e guardado "à sete chaves" no mais íntimo de meu ser.

Quando lembrares de mim e puderes voltar, volta para os meus braços, porque com muitas saudades e o melhor de mim estarei a te esperar... Amor da Minha Vida.

Isis Dumont
Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 13/02/2012
Alterado em 01/02/2017
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras