Aparecida Ramos -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos










OUSADIA DE POETA




Um estalo na mente
eis que surge uma idéia,
um pensamento falante,
às vezes, falastrão
- embrião de um poema ou 
de uma frase qualquer.

A vida vai sendo mesclada,
vai se colorindo
feito arco-iris refletido na fonte
do espelho da vida.

Um suspiro aqui,
um deslize ali e 
mais vida vai se desenhando.
Com poesia o cotidiano
nem parece normal.

Sonhar e ousar é preciso
ouvir e calar e...
muitas vezes protestar.
Aceitar-se tal e qual como somos
- ou será que não somos?...

Mas também entediar-se,
sorrir e transgredir
mesmo sem compreender,
porque nem tudo é compreensível,
nem tudo se explica.
Muitas vezes basta sentir ...
e continuar a inventar e
reinventar como um novo brinquedo...
- A Vida.



 Em homenagem aos meus amigos poetas, amigas  poetisas, todos leitores (as) como eu, grandes devoradores (di) versos.
     Beijosssssssssssss de muita luz!!!

Isis Dumont
Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 30/11/2011
Alterado em 30/11/2011
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras