Ísis Dumont -  Prosa e Verso

Apenas palavras que a alma e o coração não calam.

Textos




Bola cheia/bola murcha



G5-Urna.bmp



É necessário enxergar a hora de parar!
Ao longo de nossa "vida útil", ocorre entre tantos outros, o desgaste relacionado à produção daquilo que fazemos e até daquilo que participamos e defendemos! É o desgaste natural, seja de nossa imagem, seja da capacidade de produzir algo que, outrora produzia-se em quantidade e mais qualidade, seja até das idéias, antes criativas que poderão não ser mais nem um pouco interessantes!

É difícil para muitas pessoas se aperceberem quando esse "processo" ocorre com elas. Por esse motivo, as mesmas insistem em continuar realizando as mesmas atividades, atuando nas mesmas turmas ou salas de aula, defendendo suas ideologias com as mesmas idéias, comandando da mesma forma seus postos no trabalho, buscando mais um mandato (na política) sem se darem conta do prejuízo que podem está causando à sociedade.

Um chefe, uma gestora ou um simples funcionário cuja produtividade está em baixa e que apesar dos incentivos por parte da instituição, a pessoa continua repetitiva e não "deslancha", essa criatura passa a contribuir para uma situação que só gera prejuízos!

Acho prudente que qualquer um de nós possa rever seus conceitos, suas atitudes e capacidade produtiva. A sociedade não deve ser prejudicada por alguém que já produziu o suficiente ou não produziu por pura falta de vocação e incompetência, talvez por ter ocupado o "lugar errado", em outras palavras: "já deu o que tinha de dar!"

As empresas, as instituições, a sociedade precisam avançar, crescer, acompanhar o desenvolvimento num mundo que exige cada vez mais das pessoas: capacidade, competência, criatividade, conhecimento, envolvimento com a causa, etc, e não ficar à mercê de funcionários, servidor ou dirigentes ultrapassados, de idéias estagnadas ou pouco relevantes!...

A autocrítica, a autoreflexão é importantíssima, só assim as pessoas poderão descobrir a hora de parar e, procurar um outro ofício para preencher o "buraco negro" de suas mentes cansadas. Não é justo, sob nenhuma hipótese, que alguém se julgue um semideus ou semideusa e, municiado de ambições e pretensões, que nada mais são do que o desejo insaciável de manter o ego inflado, (que dificilmente irá promover melhorias significativas no ambiente de trabalho ou na sociedade que administra) continue ocupando funções que poderiam e podem ser preenchidas por profissionais ou pessoas mais inteligentes ou bem mais dispostas, abertas ao diálogo e às críticas construtivas e muito mais criativas! Pense nisso!

Ego inflado pode ser sinônimo de condutas arrogantes, e pode servir também para disfarçar o excesso de incompetência! Portanto, caríssimos e caríssimas, fiquemos atentos para distinguir entre tantas pessoas que conhecemos, àquelas que já foram e hoje não são mais, não servem mais para a função ou setor que, talvez estejam pleiteando! É importante reconhecer quando não se está mais com "essa bola toda" ou quando a "bola cheia" já murchou e... faz um bom tempo!!!

Queridos visitantes, as idéias aqui publicadas representam apenas os meus pensamentos, fruto de minhas observações e experiências de vida.

Ao meu Único DEUS toda honra, glória, poder e louvor, hoje e sempre!!!


"Texto publicado no blog rosachoqueeoutrascores..." (Em 18/09/2011, às 21:48)
Aparecida Ramos(Ísis Dumont)
Enviado por Aparecida Ramos(Ísis Dumont) em 29/09/2011
Alterado em 24/12/2011
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras